Tecnologias para saúde em prol do comportamento seguro e saudável do trabalhador

O processo de globalização, o avanço e a redução nos custos de implantação tecnológica vem, a passos largos, contribuindo para a modernização de máquinas, equipamentos e instalações. Contudo, esse avanço não está, necessariamente, acompanhado da capacitação das pessoas quanto a conhecimentos específicos que permitam mitigar a ocorrência de acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais. Neste mesmo cenário, os clientes passaram a exigir que os produtos e serviços estejam condizentes com aspectos éticos e de responsabilidade quanto à proteção à integridade física e saúde de seus trabalhadores (CHAIB, 2005). A partir disto, a indústria passou a demonstrar maior preocupação com a gestão da Segurança e Saúde do Trabalho (SST) para melhorar sua imagem diante dos sindicatos, empregados, comunidade, clientes e acionistas. Como resultado dessa preocupação, as empresas obtiveram aumento de produtividade e redução das faltas ao trabalho.

As tecnologias de SST disponíveis no mercado brasileiro abrangem, majoritariamente, softwares de Gestão de SST e sistemas web para treinamentos e verificação de conformidade legal (check-list de Normas Regulamentadoras). Alguns exemplos de soluções que utilizam essa abordagem são:

  • SST Fácil​, aplicativo da Fundacentro que tem por objetivo disponibilizar informações e boas práticas de SST por meio de uma série de perguntas (no modelo de um jogo ou quiz) relacionadas aos temas: Introdução à SST; Transporte; Educação em SST; Ergonomia e Segurança Química.
  • Moblean​, aplicativo que permite monitorar e gerenciar as rotinas de segurança do trabalho em campo, relacionadas aos requisitos das Normas Regulamentadoras (NR).
  • Safework é um sistema voltado para concessionárias de energia elétrica para suporte à gestão das inspeções de segurança do trabalho, visando a verificação da aplicação das normas e a prevenção de acidentes.
  • SafetyTec​, empresa desenvolvedora de soluções tecnológicas que auxiliam em rotinas de qualificação à distância e gestão de Equipamentos de Proteção Individuais – EPIs.
  • dataSEESMT, um sistema que possibilita a gestão e emissão de documentos de SST, controle e gestão de riscos, cadastro e gerenciamento dos eventos do eSocial.

Entre essas soluções, é possível notar as linhas voltadas para qualificação à distância, auxílio à gestão e cumprimento de normas e gestão de EPIs.

Dentre as tecnologias que têm recebido crescente atenção e adoção estão os wearable devices, aplicados na indústria com a finalidade de facilitar tarefas de produção, reduzir erros e aumentar a produtividade, uma vez que essa tecnologia disponibiliza informações mesmo diante da passividade do usuário. Uma companhia do setor aeroespacial procurou por muitos anos uma solução tecnológica para facilitar as atividades de montagem dos conjuntos de sistemas elétricos dos aviões, com a finalidade de reduzir erros e melhorar as condições de trabalho.

Em 2008, em parceria com a Google, passou a utilizar o wearable Google Glass para substituir o método convencional de instrução (manual físico) e constatou que o tempo de produção caiu em 25%, além de cortar pela metade a taxa de erros.

Uma outra iniciativa utilizando wearable como ferramenta para promover segurança no ambiente de trabalho foi realizada pela mineradora Vale em 2012. A empresa iniciou um projeto piloto em novembro de 2012, em Itabira (MG), para testar a eficiência da tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) como instrumento para dar agilidade e eficiência no controle de sua política de segurança no trabalho. Antes do sistema RFID, a fiscalização sobre a adequação de cada funcionário aos procedimentos e regras necessários para a manutenção da segurança era realizada manualmente, por meio de papéis impressos e verificações um a um, processo que demandava tempo e poderia levar a falhas na verificação do cumprimento das agendas de treinamentos e exames por parte dos trabalhadores. Com a implantação do RFID, a empresa obteve ganhos importantes no acompanhamento individualizado com mais eficiência e dinamismo. Estes dois exemplos mostram a busca das indústrias por soluções tecnológicas que facilitem o acompanhamento e monitoramento das ações de SST diariamente de forma eficiente e dinâmica.

Diante deste contexto, o Centro de Inovação SESI em Tecnologias para saúde, pesquisou, desenvolveu soluções inovadoras, quais sejam:

SEIF – Segurança, Informação e Formação – é uma plataforma de monitoramento e gestão de segurança no trabalho, permitindo que gestores, equipes e responsáveis pela segurança acompanhem em tempo real o status de segurança dos trabalhadores em campo, bem como verifiquem o cumprimento das legislações de SST vigentes, evitando e prevenindo acidentes, multas e eventuais reclamações trabalhistas. Dentre as funcionalidades apresentadas pode-se listar: – Acesso móvel pela empresa – Capacitação – Mini-treinamentos – Controle e registro de acesso – Controle de atividades – Controle de EPIs – Monitoramento e localização do trabalhador e de áreas de risco – Normas e procedimentos – Sensores de segurança – Sinalização de áreas de risco – Tecnologia vestível – Relatórios e alertas (e-Social).

Guidoo, solução desenvolvida pelo Centro de Inovação do SESI em Tecnologias para Saúde, que consiste em uma plataforma composta por um app, sistema web e BI, destinada à promoção da saúde e bem-estar, por meio do incentivo à mudança de comportamentos relacionados a hábitos alimentares, atividade física, equilíbrio, relacionamentos e prevenção. De forma a favorecer esse processo de mudança, contribui para o aumento do engajamento do usuário e, por consequência, de sua saúde. O aplicativo é visualmente atrativo e intuitivo, facilita a inserção de dados de estilo de vida, o acompanhamento e a visualização da evolução dos mesmos (dashboard de evolução das variáveis – e.g. peso alvo, minutos de atividade física, metas, objetivos). A plataforma permite que outros aplicativos e serviços (dados) sejam integrados.

Acesse inovacaosesi.org.br e conheça as soluções desenvolvidas pelos Centros de Inovação SESI. Se sua empresa tem um desafio em SST, entre em contato conosco e nos envie.

Referência:

CHAIB, E. B. D. Proposta para implementação de sistema de gestão integrada de meio ambiente, saúde e segurança do trabalho em empresas de pequeno e médio porte: um estudo de caso da indústria metal-mecânica. (2005). Dissertação (Mestrado em Planejamento Energético) – Programa de Pós-Graduação de Engenharia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2005.  

Autores:

Fernanda Vargas Amaral, Luciano Caminha Junior, Renata Silvério de Luca, Viviane Coelho Lourenço do Centro de Inovação SESI de tecnologias para saúde

 

(Visited 93 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *